Operação Corta Fogo inicia palestras nas escolas sobre prevenção às queimadas

Conscientizar a geração atual sobre o mal que as queimadas trazem ao meio ambiente. Este é um dos eixos preventivos propostos pelas palestras da ‘Operação Corta Fogo’. A iniciativa é ministrada esta semana para todos os estudantes da rede municipal de ensino, em Ibitinga.

Feita numa parceria entre Corpo de Bombeiros e secretarias de Educação, Agricultura e Meio Ambiente da Prefeitura de Ibitinga, a ação alcança milhares de crianças e adolescentes oferecendo conscientização sobre o tema.

“A ‘Operação Corta Fogo’ é de um valor inestimável, no que tange o papel da conscientização de crianças e adolescentes”, disse João Alexandre Vidal, bombeiro palestrante. “As palestras criam um senso de responsabilidade para a vida toda na mente da criança”, complementou Vidal.

“Essa conscientização não fica apenas ali, no espaço escolar e entre os alunos. Essas crianças, a partir do momento que entendem a importância do assunto, passam a disseminar o conteúdo a seus familiares, até mesmo cobrando dos próprios pais um comportamento correto em prol do meio ambiente”, salientou Frauzo Ruiz Sanches, secretário de Agricultura e Meio Ambiente de Ibitinga, presente em uma das palestras.

De acordo com a Secretaria de Educação, as palestras ocorrem no auditório da escola CIEI. “O local comporta muitas pessoas e os alunos de outras escolas estão sendo levados para lá assistir os ensinamentos do Corpo de Bombeiros”, disse Francisco Talarico, secretário de Educação.

A ‘Operação Corta Fogo’, coordenada em Ibitinga pelos bombeiros, se estende para além das palestras. “Durante esse período de estiagem, a gente também trabalha com os eixos de monitoramento e combate às queimadas”, informou o bombeiro Vidal.

Sobre o mal das queimadas

Além de ser crime, as queimadas causam uma série de prejuízos ao meio ambiente, tanto a sua vegetação quanto aos animais, que perdem seu lugar na natureza ou morrem. Nas cidades, as pessoas também sofrem com problemas respiratórios causados pelas fumaças. Os prejuízos se estendem ao ar e à atmosfera, bem como a perigos físicos de devastação de florestas e incêndios em locais urbanos.

 

Fonte: Prefeitura de Ibitinga